Tracking Trip

Nova York em 4 dias – Dia 4!

No nosso último dia em Nova York, fizemos um passei um pouco mais tranquilo, afinal, não tínhamos muito tempo pois iríamos pegar o ônibus no final do dia, rumo à Philly! Mas não tínhamos como sair da Big Apple sem passar na Macy’s, conhecer um pouco das intervenções artísticas na cidade e visitar o Central Park! Veja como foi esse dia incrível! 😀

Perdeu os outros dias? Não se preocupe, veja aqui:

Dia 1 – Bryant Park, Grand Central, Times Square, M&M, Disney store e +!

Dia2 – Battery park, Charging Bull, Brooklyn Bridge, D.U.M.B.O., One World Observatory e +!

Dia 3 -Chelsea market, High Line, Apto do Friend´s, Little Italy, Toys “R” us, Carlos Bakery e +!

Confira o vlog do nosso 4º dia em Nova York!

Lembrando que toda essa viagem foi pensada para ser econômica. E se assim como a gente você busca uma opção de viagem com um custo mais baixo, não percam as dicas que demos para encontrar passagens baratas e Hotéis baratos!

 

Roteiro 4º dia – Nova York

  • 2 Bros Pizza
  • Macy’s
  • Casa de Câmbio
  • Túnel de Vidro
  • Hope Sculpture
  • Love Sculpture
  • Paley Park
  • Sony Wonder Technology Lab
  • Dilan’s Candy Bar
  • Central Park
    • Bethesda Terrace / Fountain
    • Estátua da Alice no País das Maravilhas
  • Schnippers
  • Port Authority

__________________________

Confira o traçado do nosso roteiro:

Uma observação: da casa de câmbio (Ponto C) até o Túnel de Vidro (Ponto D), nós fomos de metrô, mas esse mapa não permite colocar transporte público. Saindo do Central Park (Ponto B do segundo traçado), fomos até o Park Authority (Ponto C do segundo traçado) também de metrô, pois era longe e não tínhamos tempo para ir a pé! 😀

__________________________

2 Bros Pizza

47- 2 bros pizza

2 bros Pizza é uma pizzaria em Nova York, com pizza italiana servida por mexicanos. É a globalização da pizza! Essa unidade ficava bem na esquina do nosso apto, e antes mesmo de irmos para lá já tínhamos visto pelo Google Street View que ela existia e tínhamos combinado de ir lá um dia. A Aparência do local não é muito convidativa, parece meio sujo e não tem muitos lugares para sentar. Mas mesmo com toda essa miscigenação e pontos negativos, a pizza é boa e vale seu U$ 1,00! Acho difícil achar café da manhã mais barato que esse por lá :D. Mas ao contrário do que aparenta, vimos de tudo por ali, turistas, operários e gente com uma condição melhor que precisa de uma refeição mais rápida. A pizza é bem gostosa para os padrões americanos, saímos de lá satisfeitos! 😀 Ahh, e claro, pegamos a “promoção” de 2 fatias mais refrigerante por U$2,99! Existem várias unidades dela espalhadas por Manhattan.

__________________________

Macy’s

48 - macys

A Macy´s não estava em nosso roteiro original, mas resolvemos parar lá para ver se tinha algum casaco barato para o Bruno, pois ele só tem esse da foto e não é dos mais quentes. Chegando lá, a parada obrigatória é o centro de visitantes, onde você passa o passaporte em um Totem e ganha 10% de desconto em boa parte da loja. Porém, rodamos por lá e não achamos o casaco, como é inicio de inverno estão entrando as novas coleções, então casacos melhores (como esse da Thainá), custavam em média U$120. Com o dólar em 4 reais fica difícil encarar, era mais fácil ele ficar dando pulinhos na rua para se esquentar! (A Thainá comprou o dela numa liquidação de inverno em Abril de 2013 e pagou U$ 35!). Mas a parte de cosméticos tem algumas coisas clinique2interessantes. A Thainá ia comprar um creme para o rosto da Clinique, e já estava até no carrinho de compras da Amazon (Íamos fazer as compras em breve para entregar em Orlando), mas na Macy´s tinha uma promoção que gastando U$30 ou mais, você ganhava uma Necessaire com vários produtos somando U$70! Muito legal, ela acabou comprando lá, óbvio! A dica aqui é: fique atento as promoções da Macy’s! Sempre é possível comprar alguma coisa mais barata por lá. Fora que, se você não conhece, vale a pena conhecer, é a maior loja de departamentos do mundo e possui uma escada rolante de madeira que é a 1ª do mundo, funcionando até hoje desde 1902! (Tem ela no nosso vídeo)

__________________________

A&S Foreign Exchange – casa de câmbio

49- A&S currency exchange

A gente ouviu no “Amigo Gringo” a dica dessa casa de câmbio, que em teoria seria mais barato que comprar dólar no Brasil, então, como bons mãos de vaca, fomos conferir! Levamos alguns reais a mais para trocar por lá e ver como seria. A “casa de câmbio” fica dentro de uma Gift Shop e é um serviço separado, então as pessoas responsáveis são diferentes. Quando a gente chegou o dono da casa de câmbio não estava, então esperamos uns 20 minutos até que ele retornasse. Com isso, juntou bastante gente, pessoas querendo trocar Euro e outras moedas. Por um lado foi interessante, pois ali não trás muita confiança, mas ver que mais gente conhecia nos tranquilizou. Ao perguntar o valor, o cara foi taxativo, R$ 4,05 o dólar. Tentamos negociar mas não teve conversa, era isso ou ir embora. A gente sabia que no Brasil naquele dia as casas de Câmbio maiores (Como Confidence), estavam vendendo por R$4,20, mas como a gente é mão de vaca, claro que sempre usamos as casas de Câmbio menores e que negociam mais (E são seguras, todas registradas), e a gente sabia que conseguia nelas por R$4,00 com IOF. Então veio o aprendizado: compre dólar antes de sair do Brasil, é possível pegar cotações melhores  e não precisar sair com real no bolso. Ahh, claro, outras casas de câmbio ali em NY, em aeroportos e casas mais famosas, chegamos a ver dólar por R$4,40, e além disso, elas possuem taxas e valores mínimos (A A&S não tem valor mínimo e nem cobra taxa nenhuma). Sempre vale pesquisar, mas se você quer trocar dólar mais barato mesmo, use as dicas desse post aqui, onde fazemos algumas comparações e indicamos os melhores lugares para pesquisar. Mas se estiver em uma emergência e precisar trocar, aqui é o lugar!

__________________________

Túnel de Vidro

50- tunel de vidro

Como a casa de câmbio era mais para baixo e nosso destino final era o Central Park, pegamos o metrô na 28th St e fomos até a 50th St. Descemos um pouco antes do Central Park para ver outros pontos turísticos pelo caminho. O Túnel de vidro liga a 49th St e a 48th St, entre a 7th e a 6th Avenue. É bem fácil de chegar. Se tiver em dúvida, olha no mapa lá em cima no começo do post :).

O lugar é muito bonito e é muito legal ver esse tipo de interação dentro da cidade, falta um pouco disso no Brasil. Por cima dele cai uma cachoeira e quando você passa até recebe uns pinguinhos!

__________________________

Hope Sculpture

51- love hope

Saíndo do Túnel de Vidro subimos a 7th Avenida até a 53th St, onde fica a Hope Sculpture. Lá não é um lugar tão badalado e foi muito fácil de tirar foto, mas vale a pena conhecer, afinal, ela fica super pertinho da mais badalada “Love”.

Love Sculpture

Na Love, a história é outra. Muito mais gente tirando fotos e disputando o espaço (Muito mais gente atrás do amor do que da esperança 🙂 ). As esculturas são legais, bonitas, mas são apenas para tirar algumas fotos e seguir o caminho, não tem mais nada além disso por ali 😀

__________________________

Paley Park

52- paley Park

Fomos andando até o Paley Park, que é um parque com mesinhas e uma cascata na parede, bem legal. Lá é possível sentar, aproveitar o dia e pedir alguma das gostosuras da Le Pain Quotidien, uma padaria que serve produtos frescos e de qualidade. (Existem várias unidades em  outros pontos de NY). E pesquisando, descobrimos que tem duas unidades aqui em São Paulo, incrível! 😀 Iremos lá qualquer dia para contar se é bom!

No Paley park também haviam informações que tinham 5 seções do muro de Berlim expostas. Mas não estavam mais lá. Ou foram retiradas para manutenção, ou trocaram de lugar.

Nós não nos demoramos muito, tomamos uma água, abastecemos nossas garrafinhas no bebedouro e seguimos pela Madson Ave.

__________________________

Sony Wonder Technology Lab

Há menos de dois quarteirões dali tem o prédio da Sony, e lá dentro tem o Sony Wonder Tehcnology Lab, que parecia ser bem interessante pelo que vimos na Internet. Mas chegamos lá e ele estava fechado! Fail total! Não nos atentamos ao horário de funcionamento (viu, isso que dar fazer um planejamento em cima da hora!) e descobrimos que ele não funciona aos domingos nem as segundas-feiras, bem o dia que a gente tinha reservado para ir lá =/.

Falando um pouco mais sobre o lugar, é um museu de tecnologia e entretenimento gratuito, com várias coisas interativas que pareciam ser bem legais! Antes de programar sua ida, consulte o horário de funcionamento para não fazer que nem a gente!

__________________________

Dylan’s Candy Bar

53 - dylans

Um pouco mais afastado dali (Mas ainda possível ir à pé), tem a Dylan’s Candy Bar, a maior loja de doces do mundo, que pertence a filha do Ralph Lauren, famoso estilista. Entramos com bastante expectativa e bem empolgados, esperando muitos doces diferentes, mas não tinha tanta coisa assim não. Como fomos próximo ao Halloween, haviam muitos doces com o tema, isso pode ter influenciado a nossa percepção.

No andar de baixo da loja, tinha tipo uma “padaria”, que vendia doces frescos, acabamos comprando 2, que estavam bem dylansgostosos! Esses valiam a pena. Acabamos comprando algumas outras balinhas e um pirulito, que eram todos bem ruinzinhos. Nada muito diferente não. É legal ir para conhecer, mas as coisas lá são caras e não tão gostosas. Aliás, MUITO caras! Do outro lado da rua, tem uma Bloomingdale’s, uma loja de departamento gigante. Não estávamos com tanto tempo e não conseguimos ir para tentar de novo achar o casaco do Bruno, então fica a dica. Próximo dali, também tem o bondinho Roosevelt, que estava no nosso roteiro inicial, mas por falta de tempo não conseguimos ir e ficará para uma próxima viagem. Mas, caso você esteja com tempo, é uma boa pedida também!

__________________________

Central Park

54- central park

Descendo a 60th St, chegamos ao Central Park. Como Já era outono, estávamos esperando ver o parque amarelo/laranja e cheio de folhas no chão, para tirar aquelas fotos lindas que todo mundo tira. Mas não foi bem isso que encontramos 😥 As folhas ainda estavam bem verdes! Não que o parque estivesse feio, aliás, estava lindo! Estava um dia ensolarado, o que contribuiu bastante para a paisagem, então, apesar do frio (8º), o dia e o parque estavam maravilhosos!

__________________________

Bethesda Terrace / Fountain

55- bethesda terrace

Fomos subindo o parque, andando com calma e apreciando a vista, vendo alguns esquilinhos pelo caminho. Apesar dos avisos para não alimentar os animais, as pessoas ainda o fazem, não tem jeito (E eles pedem, como negar comida para o Tico e teco?). Para chegar até o Bethesda, passamos pelo Central Park Zoo e pela estátua do Balto, um Husky Siberiano que comandou mais de 20 trenós de cachorro em 1925 através da neve e baixas temperaturas, tudo para levar medicamentos necessários para combater uma epidemia de difteria. A viagem total foi de 674 milhas (1084,7km) e durou 20h.

Fomos até o Bethesda pela rua “The Mall”, uma das mais famosas do Central Park. A vista do terraço é muito bonita, a gente não sabia direito o que ia encontrar lá, marcamos o ponto porque era local de filmagem dos Vingadores e queríamos conhecer, mas nos surpreendemos com a vista. A fonte e o lago são maravilhosos! A cena do filme dos Vingadores,é bem no finalzinho do filme, em que o Thor e o Loki estão voltando para Asgard.

55-2 bethesta avengers

Descendo para o Bethesda Fountain, é possível ver um caminho passando por baixo do Terraço, bem legal também. A fonte é muito bonita, tiramos umas fotos ali e seguimos andando pelo Central Park rumo a estátua de Alice. Mas vamos combinar que a vontade era ficar o dia todo ali, pegar um barquinho e ficar naquele lago. Que ambiente delicioso!

__________________________

Alice in Wonderland Statue

56- estatua alice

A Estátua de Alice fica em frente ao lago Conservatory Water. O lugar é bem legal e tem bastante gente em volta tirando foto, o que pode ser bem útil para te ajudar a tirar a sua 😀 Existem algumas homenagens e alguns dizeres ali em volta, bem legalzinho. Existem outras estátuas pelo parque, porém, era nosso último dia em Nova York e ainda teríamos que pegar o ônibus para Philadelphia!

__________________________

Schnippers

57 - schippes

Voltando do Central Park, passamos no Port Authority apenas para retirar as passagens e descobrimos que só poderíamos despachar uma mala cada um, com limite máximo de 50lbs ou 23 kg. Porém, ainda estávamos sem as malas e com fome, muita fome! (Só tomamos o café da manhã com aquela Pizza lá em cima). Passamos algumas vezes em frente à esse restaurante durante a nossa estadia na cidade, a cara dele parecia bem interessante. Na verdade é uma hamburgueria, e resolvemos parar para comer lá, afinal, era perto e não tínhamos muito tempo.

A comida era bem gostosa e não muito cara. A Thainá pediu um Cheese burger e eu pedi um Bacon Cheese burger, além de refrigerantes refil e uma batata com cheddar que a gente dividiu. O total deu U$ 25,75, que é um preço razoável. Os sanduíches eram bem grandes e saímos de lá bem satisfeitos. Era bem gostoso também, indo mais pro lado do hamburguer artesanal que do fast food. Se estiver pela região e estiver procurando alguma coisa boa e rápida, lá é uma ótima pedida!

(Mas não converta, se for pensar em real, comer hambúrguer por R$100 é uma facada no coração, estando por lá é melhor não pensar tudo convertido)

__________________________

Port Authority

Após sairmos do Schnippers satisfeitos, fomos buscar nossas malas, pois ainda precisaríamos pesar e tentar colocar uma mala dentro da outra. Estávamos com 3 malas no total e só poderíamos ter 2. Fizemos uma baguncinha e ajeitamos as malas. Não conseguimos transformar 3 em 2 (compramos canecas demais, rs), então fomos para o Port Authority ver o que ia rolar. Um dos motivos da gente ter escolhido esse apto que ficamos, é que era em frente ao Port Authority e não precisaríamos gastar com taxi para nos deslocarmos quando fossemos para a Philadelphia. Era só atravessar a rua que a gente estava lá!

Porém, quem viaja de ônibus nesses trechos é um pessoal um pouco mais simples, e os atendentes não fazem muita questão de te atender bem. Quando fomos fazer o check in da mala, a pessoa não se preocupou com o peso e nos devolveu a mala (Uma tinha 10 Lbs a mais!), falou para levar para o embarque. Não é igual aeroporto que eles seguram a sua bagagem, eles só pesam e te liberam, mas isso nos confundiu, porque o local parece que eles tem esteira igual de avião. Na realidade, você nem precisa fazer o check in das malas ali em cima na empresa, basta ir para o seu portão de embarque direto que eles também não se incomodam com tamanho, peso e quantidade de malas. Mandaram a gente colocar tudo embaixo do ônibus e embarcar. Sem neuras nem dor de cabeça(Ufa!) Mas se a gente soubesse disso antes, não teria feito a baguncinha e não teria saído com o horário tão apertado, desesperados para não perder o ônibus.

Compramos a passagem antecipada pela Internet, pagamos U$8,00 viajando pela GreyHound. Isso porque deixamos para compras na véspera da viagem. Se tivéssemos comprado 2 semanas antes teria saído por U$5,00. (Na hora ela custa U$15)  A ideia original era ir de trem, a Thainá já fez essa viagem e gostou muito, mas ai o dólar subiu demais e a passagem de trem era U$ 35 e ia parar mais longe (Ah sim, alugamos um AirBnb na Philadelphia também há 3 quarteirões da rodoviária), então, ônibus estava ótimo! O serviço do ônibus é muito bom, todos os bancos tem tomada e o cinto é o de 3 pontas, não esse cinto ridículo dos ônibus brasileiros, além do wifi, que funciona muuuito bem! O Bruno Conseguiu até fazer ligação pelo Facebook aqui para o Brasil sem problemas! O tempo de viagem é quase o mesmo do de trem e é bem mais barato. É uma ótima alternativa, além de que, normalmente as rodoviárias são no centro das cidades e você não perde tempo de deslocamento. (As estações de trem também são mais próximas que os aeroportos, mas no nosso caso, ficava mais longe).

Esse foi nosso último dia em Nova York! Próxima parada, Philadelphia! Continuaremos os posts sobre a nossa viagem! 😀

________________________________

E se quiser ver apenas o resumo do roteiro de NY, clique aqui!

 

 

Deixe uma resposta